QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 72030-120

+55 (61) 3563-1314

 
UNIR PARA DESENVOLVER

UNIR PARA DESENVOLVER

   Profissionais da Panificação e Confeitaria criam um clube para trocar experiências e melhorar a qualidade da mão de obra

    O CPAC-BR – Clube dos Padeiros e Confeiteiros do Brasil – foi criado através de profissionais que amam o setor e sempre buscam desenvolver novas receitas, técnicas e a valorização entre os profissionais. Abner Ivan (diretor de Confeitaria) e Fernando de Oliveira (diretor de Chocolateria) deram início a este clube, ambos com os mesmos objetivos, de valorizar a profissão de padeiro e confeiteiro, nacionalmente e internacionalmente, participando de concursos, feiras do segmento e outros eventos, tornando acessível as informações a todos os participantes do clube, seja através de cursos, dicas, receitas, workshops, feiras e palestras, além de desenvolver, pesquisar e divulgar novas técnicas e receitas usando o conhecimento dos diretores e participantes do clube para defender os interesses de todos e assim divulgar o clube entre as mídias, classes relacionadas ao setor e principalmente aos padeiros e confeiteiros. Assim como participar de campeonatos nacionais e internacionais, tornando nossos profissionais conhecidos.
   “O Cpac Brasil foi lançado em uma página do Facebook para expressarmos nossas ideias e vermos a proporção que iria tomar, perante as pessoas, amigos e profissionais da área. Como já está tomando forma e força e muitas pessoas estão perguntando como vai funcionar, como participar e com isso veio uma grande oportunidade na Revista PADARIA 2000, que proporcionou este espaço exclusivo para o lançamento oficial do nosso clube e nos cedeu o DAT 2000 para realizarmos nosso primeiro fórum”, conta Fernando de Oliveira. No primeiro Fórum do Cpac Brasil vai ser abordado vários assuntos sobre o setor, tanto no cenário nacional quanto internacional, onde será falado sobre tendências, inovações e troca de experiências e informações do passado e da atualidade, para valorização e crescimento do segmento. “Em breve teremos novidades, como um site completo, onde os membros do clube terão um espaço para a divulgação de seus trabalhos, currículos, informações sobre feiras, cursos, workshops e lá será possível toda essa troca de informação, ligando profissionais de todo o Brasil e de fora. Para que isso aconteça, precisamos da colaboração de todos vocês para divulgar esse projeto”, divulga Fernando de Oliveira, acrescentando que “estaremos fazendo ações, workshops com grandes nomes do segmento, materiais de marketing, tais como camisas, chaveiros, canecas, entre outros. Com a logomarca do nosso mascote para arrecadarmos verbas para a criação do site do Cpac Brasil”, diz.

   O que precisamos para melhorar a nossa Profissão de Padeiro e Confeiteiro

    “Existe uma grande diferença do mundo da gastronomia para o da panificação e confeitaria. Quando se fala a palavra chef, designação muito usada hoje em dia na mídia para valorizar o profissional, no mundo da gastronomia tem um grande peso. Porque buscam valorização através de cursos, concursos, viagens gastronômicas, feiras e sempre atentos em desenvolver novas técnicas e estilo de trabalho diferenciados. Além de ter uma grande união entre os mesmos. Porém, não vemos isto em nosso segmento. Há uma distância muito grande entre as áreas, contudo pode-se mudar isto e buscar uma valorização e assim novos profissionais que se interessarem a aprender a profissão de padeiro e confeiteiro. Hoje em dia, o mercado está super carente de profissionais no ramo da panificação e confeitaria, mas ainda assim o salário médio da classe não é tão atrativo.              Para um ajudante de padaria que trabalha 8h/dia, a média é de R$ 800,00. Para padeiro é de R$ 900,00 a R$ 1.200,00 e dependendo da empresa e da experiência, pode-se chegar a R$ 3.000,00. Mas existem casos de padeiros mais especializados que chegam a tirar mais de R$ 7.000,00 com pães especiais, massas folhadas e outros tipos de guloseimas”, avalia Fernando de Oliveira.
     Para o Responsável Técnico pelo DAT 2000, a confeitaria também é um ramo que não é bem remunerado, ainda mais para quem começa no ramo. Variando entre R$ 800,00 até R$ 2.000,00, já com profissionais especializados em confeitaria fina se consegue tirar mais de R$ 5.000.00. “Então, como podemos perceber, mesmo com uma procura alta, o salário ainda não é tão atrativo e cada vez menos pessoas se interessam pela profissão. Um dos motivos é a necessidade de trabalhar de fim de semana e muitas pessoas acabam indo para outras áreas”, acrescenta ele. “Porém, para suprir estas necessidades e conquistarmos melhores condições de trabalho e salários, é importante os profissionais arregaçarem as mangas e procurarem especialização, seja através de cursos rápidos, cursos profissionalizantes, mas sabemos que a falta de tempo acaba atrapalhando.     A Revista PADARIA 2000 fornece muitos materiais para o seu aprendizado e o profissional pode buscar estes conhecimentos através de DVDs de receitas, livros e pela assinatura da publicação. Grandes profissionais de nome no mercado, começaram em busca de conhecimentos através desses materiais e hoje se tornaram grandes nomes no segmento”, analisa Fernando de Oliveira, que aconselha os profissionais da área a ficarem atentos às novidades, lançamentos, feiras, novas receitas, investindo em conhecimento e não fique esperando que os proprietários das padarias invistam neles, pois cabe a cada um se especializar e levar informações e assim se valorizar e poder pedir algo a mais”, diz. 

 

QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 71950-770

+55 (61) 3563-1314 / (61) 3563-4776 / (61) 3562-2064

Facebook
Realizado por Amplitude Web.